Tarsila viajante


Tarsila do Amaral sempre mexeu com o meu imaginário. Eu a tinha como a maior e a melhor artista plástica. Li as biografias sobre ela publicadas, fui a todas as exposições em que obras dela estavam expostas. Sim, eu era/sou uma das maiores admiradoras de seu trabalho e vida pessoal. Posto isso, fiquei muito feliz ao saber que no espaço museu favorito, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, estava a exposição Tarsila Viajante. O coração bateu forte ao saber que veria boa parte de suas obras famosas e estudos para tais. Entre elas, o famosíssimo: Abaporu. A exposição, muito bem organizada, mostra a pintora Tarsila do Amaral como uma turista no mundo, no Brasil e no subconsciente. Logo na entrada, há uma das malas que artista usava para carregar chapéus, dessas que você só vê em filmes e museus. Redonda, de coro marrom, um pouco maltratada do entra-e-sai de bagageiros, forrada de selos dos diversos lugares que passou – Paris, Cairo, Espanha, Minas Gerais, Rio de Janeiro…Viajando pelas salas, você também vai acompanhando um pouquinho da evolução da Tarsila como pintora, e de suas fases. Mas, para mim, um pouquinho de frustração durante o tour. Quando se admira muito alguém, você a imagina como grande em tudo, inclusive na obras – digo em tamanho. Claro, seu trabalho é de grande expressão artística, ela é considerada a musa do modernismo. Suas telas, porém, não são grandes, nunca maior do que um metro e meio – com exceção de “Operários”, 1,50m X 2,05m. Contudo, isso não a faz ser menor nem no meu imaginário, nem nos das centenas de pessoas que passam por lá semanalmente só para vê-la. O que causa um certo incomodo em quem gosta do silêncio religioso para contemplar as obras.A disposição dos quadros é bem didática. Organizada por “temas”, você consegue relacionar as pinturas e esboços entre si. E para ajudá-lo na contextualização da época e da vida da pintora, há textos explicativos em cada sala. A maioria das obras são ao melhor estilo Tarsila-do-Amaral-de-ser, coloridas com suas cores caipiras e de formas cubistas, que expressam toda brasilidade em suas curvas. Mas há também aquelas que lhe fazem pensar: será que isso foi mesmo ela quem pintou? Como “Pont neuf”, de 1932 – com cores mais acinzentadas e linhas mais retas e duras. E também uma outra sem titulo (até ouso em dizer que é um pouco de mau gosto), na qual parecem três minhoquinhas marrons dentro de botas vermelhas atravessando a rua.

E, terminado a viagem pelas tintas e desenhos, no corredor paralelo a sala de exposição, comece uma viagem pela vida da pintora. Na parede, à esquerda, há uma linha do tempo com um resumo da vida de Tarsila e, à direita, uma bancada com documentos e fotos. Depois dessa viagem, é provável que, como eu, você passe a chamá-la também de Troullier.

É arte: o livro Tarsila, Seu Obra e Seu Tempo, da Aracy Amaral. A autora não é parente da artista, mas é uma das maiores conhecedoras sobre ela. Além muitas fotos, documentos, há muitos depoimentos que Tarsila fez para Aracy em entrevistas.

É fato: A artista atrai pessoas das mais variadas idades, credos e interesse. Muitos que estavam ali, no mesmo dia que eu, não sabiam quem foi a artista ou o que a sua obra representa. Estavam ali somente para ver a Tarsila.

:: Tarsila Viajante
De 19 de janeiro a 16 de março de 2008
Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 2 – fone: 11 3324.1000 De terça a domingo, das 10 às 18h
Ingresso combinado (Pinacoteca + Estação Pinacoteca): R$ 4 ou 2,00. Grátis aos sábados

Anúncios

4 comentários sobre “Tarsila viajante

  1. Há uma grande inverdade nessa matéria. Aracy Amaral é sobrinha de Tarsila Amaral e irmã do também artista Antônio Henrique Amaral. Evidente que essa correlação jamais é mencionada pois coloca em xeque toa a análise da “crítica”. Tendenciosa, não acha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s