paulo bruscky, em entrevista


Como postei no blog experimental do meu grupo na faculdade, o plasticamente:

Conheci o trabalho de Paulo Bruscky na 26ª Bienal, em que o artista montou um pedaço do seu ateliê na mostra – uma verdadeira zona. Depois, me deparei novamente com seu trabalho numa exposição no Itaú Cultura, Futuro do Prensente. Nessa, Bruscky expôs a série: “O Meu Cérebro Desenha Assim”. A retomada de uma performance iniciada na década de 1970, quando utilizava o aparelho de eletro-encefalograma para produzir desenhos.

E ainda sobre o mundo acadêmico, entrei em contato com artista plástico a fim de entrevistá-lo para um trabalho cujo tema era o ano de 1968. E ele aceitou, mas pediu que eu enviasse as perguntas por e-mail. Porém a facilidade eletrônica nem sempre é a ágil: a resposta chegou dias depois da entrega da atividade.

Contudo, a entrevista não perdeu a validade. Pois quem quiser conhecer o trabalho de Bruscky após ler a entrevista, é só correr ao MAC da Cidade Universitária, no qual está exposta sua primeira exposição individual em um museu: “Ars Brevis”, até o dia 28 deste mês.

 

artefato.k: Como você entrou para o Grupo Fluxus?

Paulo Bruscky: Através da arte correio, desde o início dos anos 70, e quando ganhei a bolsa de artes visuais da Fundação Guggenheim, em 1982, fui morar em Nova Iorque e tive contatos pessoais com alguns dos seus integrantes, como Dick Higgins, Ken Friedman e John Cage, entre outros. Posteriormente, fui residir em Amsterdam e entrei em contato com Klaus Gröh, Robert Rehfeldt e mais alguns integrantes do grupo Fluxus, além de ter participado de vários eventos com seus membros, tendo inclusive realizado uma performance com Ken Friedman.

 

a.k: Na sua opinião, como o grupo e a arte postal influenciaram as artes plásticas?

PB: Depois da Pop Art, foi o único movimento a nível internacional surgido, e teve uma força maior porque o subterrâneo do mundo todo estourou simultaneamente.

 

a.k: E como influenciou a forma de fazer arte?

PB: Na verdade, na arte correio o importante é a informação e o contato: é a vida na arte.

 

a.k: Quais eram os artistas com quem se correspondia?

PB: Robert Rehfeldt, Klaus Gröh, Ken Friedman, Clemente Padin, Horacio Zaballa, Edgardo Vigo, Jorge Caraballo, Guillermo Deisler, Mike Crane, grupo Texto Poético, Fred Forest, Antoni Muntadas e muitos outros.

 

a.k: A data “Maio de 1968” completa 40 anos neste ano, como foi este ano para você?

PB: Acho que o ano de 68, independentemente de Paris, foi um ano importante da resistência, não só no Brasil como em toda a América Latina, com relação aos regimes ditatoriais e a arte correio teve um papel fundamental nessa luta e em mudanças de conceitos.

 

a.k: Estava realizando algum trabalho nessa época? Qual?

PB: Sempre trabalhei bastante nas minhas idéias, e é difícil citar apenas um trabalho, mas no período trabalhei muito com poesia visual, intervenções urbanas, objetos e trabalhos conceituais.

 

a.k: Chegou a ter alguma obra censurada?

PB: Tive grande parte da minha produção censurada, inclusive a minha própria pessoa; cheguei a ser preso três vezes pela ditadura militar.

 

a.k: Como era ser artista, produzir obras e realizar performances durante a ditadura?

PB: Era enfrentar o risco com a própria vida, porque só assim é que se mudam as coisas.

 

a.k: E qual foi a melhor obra que produziu até agora?

PB: A que eu vou fazer.

 

a.k: Há alguma que você não gostaria de ter feito?

PB: Tudo que fiz.

 

:: Ars Brevis: até 28/04. MAC, Rua da Reitora, 160, Cidade universitária. tel: 3091-3039. Terça a sexta: 10h às 18h, sábado e domingo: 10h às 16h. Grátis.

Anúncios

3 comentários sobre “paulo bruscky, em entrevista

  1. estranhos os nossos entevistados, hein…
    adorei te ver hoje, tava com saudades.
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s