e continuam roubando quadros…


 

Portinaris, picassos, segalls, lichtensteins, warhols… e agora Caravaggio. Desde o ano passado, machetes nos jornais anunciam roubos de obra de arte. Em dezembro, roubaram “O Lavrador de Café”, de Cândido Portinari, e “O Retrato de Suzanne Bloch”, de Pablo Picasso, do Masp. Em junho, foi a vez da Estação Pinacoteca de onde foram saqueadas quatro obras da coleção Nemirovsky: ”Mulheres na Janela”, óleo sobre cartão de Di Cavalcanti; ”O Pintor e seu Modelo”  (já encontrado e devolvido) e ”Minotauro, Bebedouro e Mulheres”, gravuras de Pablo Picasso; e ”Casal”, guache sobre cartão de Lasar Segall. No dia 18 de julho, na Suécia, foram roubados: “Mickey Mouse” e “Superman”, de uma série conhecida como “Mitos”, de Andy Warhol, e “Crak”, “Sweet Dreams, Baby!” e “Dagwood”, de Roy Lichtenstein – que pertenciam a um museu próximo a Estolcomo. E hoje, se não bastasse, o quadro “A prisão de Cristo”, atribuído ao pintor Caravaggio, foi roubado do Museu de Arte Ocidental e Oriental de Odessa, na Ucrania.

 

Gostaria de saber o que se passa na cabeça de uma pessoa que encomenda roubos de quadros. Seria para enfeitar a sala? Gosto tanto de voltar a museus para rever obras queridas, como… É melhor não falar para não dar idéia de roubarem minhas obras favoritas, que estão exposta por aí. Mas se alguém souber me explicar como funciona o roubo de obras de arte, por favor, não hesite em entrar em contato. Tenho muita curiosidade em saber até que ponto esse crime compensa. Parece que quem participou do roubo das obras do Masp lucrou cerca de 20% do valor dos quadros roubados. É uma grana considerável. Mas e o mandante? Se tem tanto dinheiro assim porque não tenta adquirir obras em leilões? Ou se gosta tanto de arte, porque não ajuda intituições, artistas novos. Precisa mesmo roubar as de museus? Vamos compartilhar! Qual é a graça de ter uma raridade que só você, e outro poucos comparsas, poderão ver?

Anúncios

2 comentários sobre “e continuam roubando quadros…

  1. Eu fico imaginando a mesma coisa… será que ele chama os amigos pra ver a tal obra? o que é arriscado, porque é fruto de um crime grave.
    ou fica sozinho observando aquilo, o que deve ser um prazer indescritível poder ter aquilo só pra você.
    imagina poder ficar sozinho com uma pintura dessas sem ninguém pra dizer que o museu vai fechar, ou mesmo passar do seu lado. ah, pensando assim dá pra entender.
    mas compra, né, meu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s