algumas reflexões


Depois de uma palestra de Paulo Sérgio Duarte e uma visita guiada pela exposição Rumos – trilhas do desejo (da qual falarei num próximo post), tudo no Itaú Cultural, refleti sobre algumas coisas:

Jornalismo – já tive muitas crises a respeito do jornalismo. Eu entrei na faculdade muito convicta de que queria ser jornalista, a melhor jornalista — como sonhara desde os 10 anos. Aos poucos comecei a achar a profissão menor. De tanto as pessoas falarem mal do jornalismo, eu passei a me convencer que realmente era um trabalho de pessoas medíocres, de um qualquer. Afinal, nem precisa de diploma para se exercer. Me esbofeteei em pensar que por um segundo tinha cogitado a hipótese de fazer artes plásticas e desisti, porque o sonho de ser jornalista tinha nascido muito antes. Hoje, eu entendi que o jornalismo, como a querida Ana Paula de Deus me disse, é uma porta, não o fim. Eu quero ser jornalista para descobrir coisas novas e entrar em mundos que não são meus. Não faço jornalismo pelo jornalismo, faço jornalismo para poder ir às áreas de meu interesse. Estudar, investigar, apurar e retratar, contar, difundir — sentindo muito prazer em fazer isso, o que é mais importante. E se puder praticar jornalismo aliado a artes plásticas, serei muito feliz.  Tudo parece muito utópico, eu sei. Mas a gente precisa da fantasia para ser feliz às vezes.

Artes plásticas – essa é uma área tão em crise quanto o jornalismo. Acho que os artista já estão cansados de ouvirem as perguntas: o que é arte? Vale tudo, qualquer um é artista? Todas são questões que permeiam o jornalismo também. Mas até eu, que já me sinto iniciada no assunto, às vezes, quando vejo certas obras, questiono: mas isso é arte? Cheguei a conclusão que arte é aquilo que me desmonta, me propicia uma experiência, uma reflexão, um deslumbre, a obra tem de  fruir. E não venha com essa de que o artista não queria passar nada. Até os quadros preto de Malevich provocam algo. Começo a ser mais seletiva com o que vejo.

Ser brasileiro – uma senhora de sessenta anos reclamou que já não se faz uma arte nacional, que não vê nada de novo, e nem algo que represente o nosso país. Arte nacional? Ué, ao meu ver, se o artista é brasileiro, a arte que ele faz é nacional. O Vik Muniz não precisou fazer uma fotografia de um papagaio ou de uma bananeira para eu me identificar quando vi um trabalho dele no MoMA. Ver que ali na etiqueta estava: Vik Muniz, Brasil, já foi o suficiente. (A Gisele Bundchen não é índia, muito menos cor de jambo,  e todos a veem como a grande top model internacional brasileira.)  Dá um orgulho danado ver nossos artistas, nossa arte, sendo reconhecidos mundo a fora. E representando muito bem nosso país, obrigada! Ser Brasil é nascer aqui. E se conseguiu brilhar lá fora com qualidade é a maior força que se pode mostrar da nossa brasilidade. Vamos quebrar com esses estereótipos, por favor!

Cultura e arte – eu ainda não estou com essa ideia muito clara. Mas entendi que é necessário diferenciar o que é cultura do que arte. Então, por favor, me ajudem: o que é cultura e o que é arte?

 

 

Anúncios

5 comentários sobre “algumas reflexões

  1. ainda estou em crise com o jornalismo, aliás, crise com tudo. Eu só não quero ter “um diploma na mão, mil ideias na cabeça e nenhum centavo na minha conta.”

  2. Cultura é o conjunto de crenças, práticas e valores que enformam aquilo que se entende por arte.

    Gostei do blog!

  3. Obrigada pela visita, Ricardo. E aproveitando: volte sempre. Então, acho que temos de diferenciar arte de cultura. Cultura pode ser sim “o conjunto de crenças, práticas e valores”, mas acho que para ser arte é preciso ter a intenção.

  4. A cada dia que passa, vejo que há muito que se pode fazer no jornalismo, além dessa coisa restrita de trabalhar nas grandes redações… Se formos espertos, repararmos que nosso grande trunfo é poder falar a muitas pessoas (e isso é extremamente válido comercialmente, ou seja, não morreremos de fome), encontraremos o que fazer e como sobreviver de forma digna.

    K, seu blog é um dos melhores que conheço! Parabéns 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s