para viver um grande amor


Não lembro de ter escrito aqui sobre um livro que ainda não tivesse devorado todas as páginas. Mas como para toda regra há uma exceção, eis a primeira. Faltam poucos minutos para terminar esse frio (porém, de coração quente) 12 de junho. E acabei de ganhar, de alguém especial, Para viver um grande, de Vinicius de Moraes. Quem me deu sabe que eu gosto de poesia. Sabe que eu adoro ganhar livros. Sabe o que estamos vivendo agora. Por isso talvez o presente tão sugestivo.

A reunião de poemas e textos, feita pelo próprio poetinha, é dedicada à Lucinha, uma de suas nove mulheres, com quem viveu “um grande amor” durante cinco anos aproximadamente. Muitos poemas ele escreveu pra ela, Teu nome e Retrato de Maria Lucia, por exemplo. Mas há também os que expressam outros grandes amores, como pelos amigos e pelo time do coração, o Botafogo.

Sentados na mesa de um tradicional restaurante japonês, lemos alguns trechos e poemas inteiros. Vinicius transita  pelos clássicos sonetos, versos de rimas pobres, rimas muito ricas e pelos de rimas brancas. Há algumas crônicas também, como a que da título ao livro e começa assim:

“Para viver um grande amor, preciso é muita concentração e muito siso, muita seriedade e pouco riso – para viver um grande amor”

(Ficamos chocados quando lemos “muita seriedade e pouco riso”. Como assim, pouco riso? Justo nós que temos um riso tão solto especialmente quando estamos relembrando músicas de “alta poesia”, hahaha)

Bom, mas é melhor parar por aqui. Pois ainda há muito o que ser lido naquelas páginas pólen e muito ainda o que ser vivido na vida real – mas isso só interessa a quem me deu o livro e a mim, sorry!

É arte: as primeira páginas com fotos e reproduções dos rascunhos de Vinicius.

É fato: apesar do título, não são todos os poemas que falam de amor. Muitos, aliás, falam de dor, por exemplo, o sugestivo Um beijo:

Um minuto o nosso beijo
Um só minuto; no entanto
Nesse minuto de beijo
Quantos segundos de espanto!
Quantas mães e esposas loucas
Pelo drama de um momento
Quantos milhares de bocas
Uivando de sofrimento!
Quantas crianças nascendo
Para morrer em seguida
Quanta carne se rompendo
Quanta morte pela vida!
Quantos adeuses efêmeros
Tornados o último adeus
Quantas tíbias, quantos fêmures
Quanta loucura de Deus!
Que mundo de mal-amadas
Com as esperanças perdidas
Que cardume de afogadas
Que pomar de suicidas!
Que mar de entranhas correndo
De corpos desfalecidos
Que choque de trens horrendo
Quantos mortos e feridos!
Que dízima de doentes
Recebendo a extrema-unção
Quanto sangue derramado
Dentro do meu coração!
Quanto cadáver sozinho
Em mesa de necrotério
Quanta morte sem carinho
Quanto canhenho funéreo!
Que plantel de prisioneiros
Tendo as unhas arrancadas
Quantos beijos derradeiros
Quantos mortos nas estradas!
Que safra de uxoricidas
A bala, a punhal, a mão
Quantas mulheres batidas
Quantos dentes pelo chão!
Que monte de nascituros
Atirados nos baldios
Quantos fetos nos monturos
Quanta placenta nos rios!
Quantos mortos pela frente
Quantos mortos à traição
Quantos mortos de repente
Quantos mortos sem razão!
Quanto câncer sub-reptício
Cujo amanhã será tarde
Quanta tara, quanto vício
Quanto enfarte do miocárdio
Quanto medo, quanto pranto
Quanta paixão, quanto luto!…
Tudo isso pelo encanto
Desse beijo de um minuto:
Desse beijo de um minuto
Mas que cria, em seu transporte
De um minuto, a eternidade
E a vida, de tanta morte.

:: Para viver um grande amor – de Vinicius de Moraes. Editoa: Companhia das Letra. Poesia. 1991. 240 págs. R$ (Valor afetivo não se conta em números).

Anúncios

5 comentários sobre “para viver um grande amor

  1. “Pois ainda há muito o que ser lido naquelas páginas pólen e muito ainda o que ser vivido na vida real.”

    E você é que é alguém especial. Pra lá de especial, eu diria.

    Bom dia, linda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s