rue des cascades


Quando fazia aula de história de arte, ouvi muito o meu professor Rafael Vogt Maia Rosa dizer que quem quisesse emocionar deveria fazer música, não artes plásticas. Não entendia essa afirmação, pois as artes plásticas me emocionavam – aliás, me emocionam muito. Mas esses dias, quando eu ouvi o álbum Rue des cascades, de Yann Tiersen, pela zilhonézima, eu entendi.

Segundo disco do instrumentista, o álbum é composto por algumas músicas da já clássica trilha sonora de O fabuloso destino de Amélie Poulian e a melhor música do mudo, na minha opinião, C’etai ici. Eu já tinha cansado de ouvir todas as composições que estão ali. Mas talvez o momento… não sei explicar bem o que aconteceu. As faixas começaram a tocar e foi como se uma rajada de ar tivesse entrado pelos meus pulmões e enchido aquele corpo que parecia estar vazio. Fiquei arrepiada e hipnotizada por aquelas melodias. Elas não me levaram as lágrimas porque acho que não há mais nenhuma. Mas, por alguns minutos, preencheram o oco com alegria e conforto.

São lindos os solos de pianos de Toujours làComptine d’été n°1. Naomi é a faixa mais dramática. La muette começa com frisson e fica denso, pesado, triste. Soir fête e Pas si simple tem algo do cotidiano. E La piece vide é mesmo como uma sala vazia.

Acho que entendi que a música é única maneira expressar aquilo que nos faltam palavras. O indizível.

É fato: Seu primeiro cd La Valse des Monstres é de ficar extasiado. Quase todas as faixa que eu quero ouvir infinitamente. Minhas favoritas são Mouvement Introducfit, que abre o CD, La Rue e La valse des Monstres, que dá nome ao álbum.

É fato: poder compartilhar o que me dá alegria com pessoas queridas é… o indizível. Por isso, mantenho esse blog, twitter e agora tumbrl. Gravei esse CD para um amigo muuuito querido que fez a nobre e difícil escolha de ser padre. Ele descobriu que em alguns momentos de tensão a música lhe traz um grande alívio. Eu tenho certeza que essas músicas e outras de Yann, que eu coloquei no CD, vão lhe dar mais que alívio, um prazer inenarrável.

:: Rue des cascades, de Yann Tiersen. Gravadora Virgin Classics. R$ 52.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s