aceita mais algumas dias?


[Dicas culturais para o site da revista Sorria]

A seção Brincar da Sorria 16, que desde o começo de outubro está à venda nas lojas da Droga Raia, traz dicas culturais que nos levam a refletir e nos ajudam a aceitar aquilo que não podemos mudar em nossas vidas. Quer conferir mais algumas indicações? Veja abaixo!

Desventuras em Série, coleção de livros de Lemony Snicket e filme de Brad Silberling (EUA/Alemanha, 2004).
Os irmãos Baudelaire – Violet, Klaus e Sunny – tinham uma vida feliz até perderem seus pais em um incêndio. O trágico acidente é apenas o início das desventuras dessa família. Roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã são alguns dos perrengues que terão de enfrentar. Mas o pior de tudo é ter de morar com o Conde Olaf, um tio distante que deseja tomar a fortuna das crianças para si. Eles têm de encontrar soluções para essa convivência até que Violet, a irmã mais velha, complete 18 anos e possa cuidar do legado e dos irmãos. Algumas das 13 histórias da família Baudelaire foram adaptadas para o filme homônimo.

A Metamorfose, livro de Franz Kafka.
“Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado, viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de inseto”. Assim começa este clássico da literatura mundial, publicado pela primeira vez na década de 1910. A obra narra o desespero e a acomodação do personagem à nova condição, nos fazendo refletir sobre como muitas vezes somos impotentes contra os absurdos do mundo.

Museus.
Se existe algo que não dá para mudar é o passado. Para preservá-lo a fim de que novas gerações possam visitá-lo, existem os museus. De acordo com o dicionário, eles são “instituições dedicada a buscar, conservar, estudar e expor objetos de interesse duradouro ou de valor artístico, histórico”. Quadros, esculturas, carros, objetos do dia a dia – não importa o item. O que vale é manter as peças históricas preservadas, de maneira que não sofram qualquer mudança. Visitar museus é algo que costumamos fazer em viagens. Mas os da nossa cidade, nem sempre conhecemos. Taí uma boa sugestão para curtir essa dica! (Na foto, o Museu do Ipiranga, em São Paulo).

Preparamos também uma lista de canções que falam sobre o tema. Confira:

Até o Fim, de Chico Buarque: “Quando nasci veio um anjo safado, o chato do querubim. E decretou que eu estava predestinado a ser errado assim. Já de saída a minha estrada entortou, mas vou até o fim…”

Aquarela, de Toquinho: “Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá. O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar. Vamos todos numa linda passarela de uma aquarela que um dia enfim descolorirá…”

Como Uma Onda, de Lulu Santos: “Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará. […] Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo agora. Há tanta vida lá fora. Aqui dentro sempre como uma onda no mar…”

É tão lindo, do Balão Mágico: “Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá. Também um bico de pato e um jeitão de sabiá. Mas se é amigo, não precisa mudar. É tão lindo, deixa assim como está…”

Epitáfio, dos Titãs: “Devia ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais e até errado mais, ter feito o que eu queria fazer… Queria ter aceitado as pessoas como elas são. Cada um sabe alegria e a dor que traz no coração…”

Espelho Da Vida, de Dona Ivone Lara: “Meus desenganos, coisas da vida, passam-se os anos, aprendo a errar. Quero a beleza, coitada, esquecida por quem não sabe perder nem mesmo ganhar. Já suportei dissabores demais. Tive prazer, mesmo sem paz. Aprendi que tem que ser mesmo assim, todo princípio terá um fim.”

Óculos, d’Os Paralamas do Sucesso: “Se eu te disser, periga você não acreditar em mim. Eu não nasci de óculos, eu não era assim. (…) Por que você não olha pra mim?

Por trás dessa lente tem um cara legal.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s