teresa cristina – melhor assim


Eu não acredito em acaso, mas hoje, por acaso, eu fui ler a folha online de manhã. Por acaso, li uma reportagem sobre o Roberto Silva. Por acaso, fiquei ouvindo samba a manhã toda. Por acaso, a minha amiga Izabel entra no gtalk. Por acaso, ela disse que não queria ficar em casa. Por acaso, eu também não queria (geralmente não saio no sábado e domingo, assim, seguidos). Por acaso, eu fui olhar no guia da folha e vi que tinha shows da Teresa Cristina e dos irmãos Caymmi. Por acaso, a Izabel se animou em ir ao da Teresa Cristina. Detalhe: Izabel é pop e não gosta de samba. Detalhe: no site dizia que os ingressos estavam esgotados. Detalhe: chegando lá havia apenas dois ingressos e de cadeiras juntas. E se tudo isso não bastasse, a cantora parecia estar cantando pra mim. Ou seja, eu tinha que ter ido. E ADOREI! Até “História de Lily Braun”, que eu escuto todos os dias e não é samba, a danada cantou.

Além de simpática, Teresa tem uma banda de fazer inveja a muitas cantoras. O repertório reúne o melhor do samba contemporâneo, com composições de Edu Krieger e Arlindo Cruz, a clássicos, como “A felicidade”, de Vinicus – eu sei que tá mais pra bossa nova, mas, acompanhada pela cuíca e cavaquinho, a canção ficou maravilhosa. Impossível não notar a influência dos mestres do samba no show. Noel, Cartola, Clara Nunes… estavam todos presentes ali. Um show para ninguém, amantes e não-amantes do samba, botar defeitos Até a Izabel gostou.

É arte: os imprevistos que acontecem em shows. Uma senhorinha, dessas que lembram baianas de escola de samba, descambou a sambar na cadeira. Teresa não resistiu e a chamou pra perto do palco. A velhinha deu um show. Veja:

É fato: assistir a um show de samba sentada na cadeira é uma penitência. Ai que vontade louca que dava de levantar e mexer as cadeiras.

:: Teresa Cristina – Melhor assim: Sesc-Pinheiros. R. Paes Leme, 195 – Pinheiros. Tel.: 3095-9400. R$ 5 a R$ 20.

Anúncios